Judas 2016

Queima e Rebentamento do Judas 2016

Trigo Limpo teatro ACERT  

     

Mais um espetáculo onde a narrativa teatral e musical navegam pelo medo e a coragem, o desespero e o ânimo, a injustiça e a luta…

Desde 1996 que o Trigo Limpo teatro Acert transforma um ritual ancestral, a Queima e Rebentamento do Judas, num espetáculo de teatro comunitário de rua, onde se fundem o teatro, a dança, a música e o fogo-de-artifício. Aqui se recria, anualmente, uma celebração marcante da nossa comunidade, reforçando a sua festividade, trabalho coletivo que fez desta Queima um dos acontecimentos culturais da zona Centro.
Durante a semana anterior à sua apresentação, este espetáculo é construído num conjunto de oficinas de construção cenográfica, música, interpretação e movimento a que chamamos Fábrica da Queima. Mais de duzentos voluntários são enquadrados nas várias áreas artísticas pela equipa do Trigo Limpo teatro ACERT e por profissionais contratados para o efeito, culminando a semana de formação
com uma apresentação pública. A escolha de um local diferente do ano anterior não retira o carácter do acontecimento. O Judas muda de casa mas não dos seus dignos inquilinos.

  

Sobre a tradição

“Em, 1985 a ACERT “recebe” de um grupo de cidadãos de Tondela a passagem de testemunho para a realização da queima do Judas, tradição antiga da comunidade”.
Durante alguns anos, a tradição manteve-se sem grandes alterações. À saída da missa no Sábado de Aleluia, um boneco feito de palha e trapos velhos era queimado junto à Igreja Matriz de Tondela.
Posteriormente a tradição foi evoluindo dando origem a um espetáculo comunitário onde o Teatro e a Música se aliam numa celebração onde se expurgam todos os males ocorridos desde o ano anterior.
A Queima do Judas tem hoje um formato, a que foi associada a “Fábrica da Queima”, ou seja uma semana de trabalho e formação intensiva em áreas tão diversas como a música, construção cenográfica, movimento, interpretação e figurinos